Na periferia de uma cidade milenar vivia um filósofo que ensinava que o mundo era simples e que a felicidade estava ao alcance de todos. Certo dia, um jovem insatisfeito com a vida foi desafiá-lo a provar sua tese.

Com mais de 3 milhões de exemplares vendidos, A coragem de não agradar conta uma história capaz de iluminar nosso poder interior e nos permitir ser quem somos.

Inspirado nas ideias de Alfred Adler – um dos expoentes da psicologia ao lado de Sigmund Freud e Carl Jung –, o livro apresenta o debate transformador entre um jovem e um filósofo.

Ao longo de cinco noites, eles discutem temas como autoestima, raiva, autoaceitação e complexo de inferioridade. Aos poucos, fica claro que libertar-se das expectativas alheias e das dúvidas que nos paralisam e encontrar a coragem para mudar está ao alcance de todos.

Assim como nos diálogos de Platão, em que o conhecimento vai sendo construído através do debate, o filósofo oferece ao rapaz as ferramentas necessárias para que ele se torne capaz de se -reinventar e de dizer não às limitações impostas por si mesmo e pelos outros.

 

 

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Editora Sextante; 1ª edição (5 fevereiro 2018)
  • Autor ‏ : ‎ Ichiro e Koga Kishimi
  • Idioma ‏ : ‎ Português
  • Capa comum ‏ : ‎ 272 páginas
  • ISBN-10 ‏ : ‎ 8543105692
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8543105697
  • Dimensões ‏ : ‎ 20.6 x 13.8 x 1.8 cm

 

 

 

Sobre o Autor

Ichiro Kishimi nasceu em 1956 na cidade de Kyoto, no Japão. É filósofo, especialista em Platão, e psicólogo da linha adleriana. Traduziu para o japonês diversos escritos de Alfred Adler e é autor de vários livros de psicologia e filosofia. Atualmente, é professor na Faculdade Meiji de Medicina Oriental e tem uma clínica particular, além de dar palestras e oferecer aconselhamento para jovens em clínicas psiquiátricas. Fumitake Koga nasceu em 1973. Autor premiado, já escreveu vários livros de negócios e não ficção. Descobriu a psicologia adleriana ainda jovem e foi profundamente influenciado pelas ideias que desafiavam a sabedoria convencional.
 

 

A coragem de não agradar

R$39,90
A coragem de não agradar R$39,90
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Na periferia de uma cidade milenar vivia um filósofo que ensinava que o mundo era simples e que a felicidade estava ao alcance de todos. Certo dia, um jovem insatisfeito com a vida foi desafiá-lo a provar sua tese.

Com mais de 3 milhões de exemplares vendidos, A coragem de não agradar conta uma história capaz de iluminar nosso poder interior e nos permitir ser quem somos.

Inspirado nas ideias de Alfred Adler – um dos expoentes da psicologia ao lado de Sigmund Freud e Carl Jung –, o livro apresenta o debate transformador entre um jovem e um filósofo.

Ao longo de cinco noites, eles discutem temas como autoestima, raiva, autoaceitação e complexo de inferioridade. Aos poucos, fica claro que libertar-se das expectativas alheias e das dúvidas que nos paralisam e encontrar a coragem para mudar está ao alcance de todos.

Assim como nos diálogos de Platão, em que o conhecimento vai sendo construído através do debate, o filósofo oferece ao rapaz as ferramentas necessárias para que ele se torne capaz de se -reinventar e de dizer não às limitações impostas por si mesmo e pelos outros.

 

 

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Editora Sextante; 1ª edição (5 fevereiro 2018)
  • Autor ‏ : ‎ Ichiro e Koga Kishimi
  • Idioma ‏ : ‎ Português
  • Capa comum ‏ : ‎ 272 páginas
  • ISBN-10 ‏ : ‎ 8543105692
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8543105697
  • Dimensões ‏ : ‎ 20.6 x 13.8 x 1.8 cm

 

 

 

Sobre o Autor

Ichiro Kishimi nasceu em 1956 na cidade de Kyoto, no Japão. É filósofo, especialista em Platão, e psicólogo da linha adleriana. Traduziu para o japonês diversos escritos de Alfred Adler e é autor de vários livros de psicologia e filosofia. Atualmente, é professor na Faculdade Meiji de Medicina Oriental e tem uma clínica particular, além de dar palestras e oferecer aconselhamento para jovens em clínicas psiquiátricas. Fumitake Koga nasceu em 1973. Autor premiado, já escreveu vários livros de negócios e não ficção. Descobriu a psicologia adleriana ainda jovem e foi profundamente influenciado pelas ideias que desafiavam a sabedoria convencional.